“Por que você está assim tão triste, ó minha alma? Por que está assim tão perturbada dentro de mim? Ponha a sua esperança em Deus! Pois ainda o louvarei; Ele é o meu Salvador e o meu Deus”, Salmos 42:2

Tem sido difícil, né? Eu te entendo. Dá vontade de desistir, de não tentar de novo por medo de fracassar, e essa palavrinha vem com uma tamanha força que nos derruba no chão e, o pior, queremos ficar lá. Mas, quero te dizer, há um Deus que nos levanta, que nos coloca em pé e diz “Filha, tente de novo”. Igual nossos pais faziam quando éramos bebês, só que na infância joelhos ralados saravam com carinhosos beijinhos da mamãe, mas uma alma ferida e um coração dolorido não cicatrizam fácil assim. É preciso tempo, paciência e fé.

Existe um motivo para toda essa dor. Um coração angustiado tem preces sinceras. Pés cansados carregam a poeira de um caminho difícil. Olhos emaranhados trazem a certeza da fé no Deus que cuida de nossas dores. Nossa alma aflita clama por cuidado dAquele que entende cada batida do nosso coração.

Muitas vezes quando não encontramos palavras para descrever as súplicas, as lágrimas derramadas na beira da cama com os joelhos dobrados falam por nós e Deus entende. Naqueles momentos em que a maré vem com força e pensamos que não iremos suportar, Deus acalma a tempestade ou então toma os remos do barco. Quando o deserto parece interminável, Ele caminha ao nosso lado, segurando nossa mão e então percebemos que não estamos sós. E até naqueles momentos em que queremos nos fechar dentro de uma bolha para que ninguém nos veja, Ele vê, Ele está ali olhando por nós e enxugando nossas lágrimas.

Quem chora para Deus tem respostas. Quem se lança a Seus pés recebe cuidado. Quando oramos com o coração aberto, Deus atende.

“Assim como as estações, a vida tem ciclos. Os melhores dias são como memórias antigas de um verão regado de risadas, de aventuras e de calor. Mas depois do verão vem o outono. As folhas caem, as circunstâncias mudam. E o inverno é tão traiçoeiro que é quase impossível notar quando de fato começa e quando termina. Os dias são escuros, mais curtos. Parecem saber que se fossem longos derrubariam até os mais valentes entre nós. As estações nos dão a oportunidade de redescobrirmos o significado do que é paciência. Nos levam à reflexão, à esperança de uma nova primavera. No outono, no inverno, esperamos a primavera chegar. E assim como as estações: a vida”, Os Arrais

COMPARTILHAR
Karolaíne Ferraz
24 anos, sul-mato-grossense, mãe da Valentina, professora e Cristã. Defendo a feminilidade e família usando a Bíblia como manual de instruções obrigatório. Procuro enxergar flores nessa estrada cheia de pedras e regá-las em vez de arrancá-las.

RECOMENDAMOS


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here