Fala para mim, qual o seu medo? Fala para mim, por que tantos muros e barreiras? Eu sei, a gente cansa de acreditar que vai ser “diferente”, cansa de ouvir histórias de amor e nunca conseguir viver uma. Sei que ainda dói lembrar dele e de tudo o que ele te fez. Sei como dói relembrar o passado e querer tanto que uma história não tivesse fim. Sei que você está se achando uma tonta por ter acreditado uma, duas, três vezes nas mesmas mentiras e de ter se deixado enganar por tanto tempo.

Eu sei que muitas vezes a gente cansa de dobrar os joelhos e pedir a Deus todas as noites para que essas feridas cicatrizem. A gente cansa de segurar o choro quando vê uma foto, cansa de tentar parecer bem, cansa de ser forte o tempo todo. Dá vontade de largar tudo, eu sei, o desespero sempre bate quando estamos a sós e a angústia insiste em fazer morada em nosso coração. É um sentimento que nos esmaga, nos prende, imobiliza. Mas deixa eu falar uma coisa: Esquece o que ele fez.

Sim, esquece o que ele fez e se lembre mais do que você fez, do que você foi e do que você continua sendo: Uma grande mulher, com alma de menina sonhadora. Para agora de se achar o problema, para agora de tentar buscar explicações para tudo o que aconteceu, de relembrar cada detalhe da história na ânsia de encontrar respostas. Para agora de desacreditar do amor e de achar que essa história de romance é uma grande bobagem. Bobagem é perder a fé em algo tão bonito e puro por conta de alguém que não soube amar.

Vai lá, veste a sua melhor roupa que é a sua alma bonita. Vai lá, limpa essa maquiagem carregada que é a sua mágoa. Vai lá, deixa esses acessórios em cima da mesa que é o seu medo. Pega a coragem que está guardada e não esquece a sua fé. Agora, pode ir. Agora, vai assim, sem muros, sem barreiras. Construa pontes. Alicerce a sua fé em Deus e não questione quando Ele disser “não”. Tenha paciência quando Ele te pedir para esperar.

E agora, eu te pergunto, qual o seu medo? Qual a sua ferida mesmo? Tenho certeza que tudo isso não é maior do que aquele que É o amor, do que Aquele que é a definição mais pura do que é amar.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Thamilly Rozendo

Estudante de Psicologia, 22, é aquela que escuta mil vezes a mesma música. Encontra paz na oração e vê amor nos pequenos detalhes. Autora do livro: “Para a vida e para o amor: Uma boa conversa, por favor

4 COMENTÁRIOS

  1. Falou muito comigo pois estou vivendo um tempo em que acredito que Deus quer derrubar esses muros que eu construí com medo de me apegar a alguém, estou me baseando em uma música da Lorena chaves que diz: BOTA A ALMA NA GANGORRA E DEIXA BALANÇAR! viver vale tanto a pena… Claro que vivendo da forma correta com nosso Deus!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here